15424526_1253354018063423_794927265_n

O Attractha já havia demonstrado uma capacidade impar quando do lançamento de seu primeiro registro, o EP “Engraved”, de 2013. E agora, após uma longa espera, eis que os mesmos surgem com seu primeiro álbum completo, intitulado “No Fear to Face What’s Buried Inside You”. E foi uma espera recompensadora, com um resultado tão grande quanto o titulo do disco.

Com uma produção primorosa de Edu Falaschi (e co-produzido pela própria banda), “No Fear…” possui uma sonoridade forte, atual, que tem tudo para agradar aqueles que curtem um som pesado, e ao mesmo com muita técnica em sua execução. E é impossível deixar de destacar o grande trabalho gráfico da bolacha, o que faz com que “No Fear…” seja daqueles discos para se ter em mãos, e não somente um amontoado de músicas virtuais e, muitas vezes, descartáveis. Um grande ponto para a banda, que assim mostra seu profissionalismo e atenção com o seu fã/ouvinte.

Individualmente, todos merecem destaque. Humberto Zambrin fez um trabalho formidável na bateria, sabendo moldar perfeitamente agressividade e técnica apurada em todas as faixas. Ricardo Oliveira destila riffs em profusão, colocando a criatividade acima do virtuosismo explicito. Guilherme Momesso tem uma performance acima da media no baixo, o que deu uma encorpada legal no som da banda, enquanto Cleber Krichinak demonstra uma voz forte, com grande presença, mais na linha de um Russell Allen do que se espera de uma banda na linha Heavy Metal tradicional, o que trouxe algo a mais para a sonoridade da banda.

Como um álbum em si, nenhuma das 9 faixas aqui contidas deixa a peteca cair, sendo aquele típico disco que vale como um todo, mais ou menos o que o Rush vem apresentando em seus últimos álbuns (não comparando história, obviamente). Ou seja, se não há um clássico imediato, igualmente não há sequer uma música que soe descartável. È um disco para ser apreciado do inicio ao fim.

Mas, em meio a tanta uniformidade, não há como deixar de destacar a poderosa faixa de abertura, “Bleeding in Silence”, os solos e bateria matadora em “Move On”, o peso absurdo em “231”, a mais tranqüila e com ares de quase balada “No More Lies” e a contagiante “Victorious”.

“No Fear”, que está sendo lançado no Brasil pela Dunna Records e Shinigami, é um prato cheio para os fãs de um Heavy Metal bem executado, que não fica preso a uma formula e sonoridade única, tendo nuances de Prog, Power e ate mesmo Hard Rock em sua música, e demonstra que o futuro do Metal no Brasil está em boas mãos…

 

Nota: 9,0

Formação:

Cleber Krichinak (vocal)
Ricardo Oliveira (guitarra)
Guilherme Momesso (baixo)
Humberto Zambrin (bateria)

9 Faixas – 45:19

Tracklist:

1- Bleeding In Silence
2- Unmasked Files
3- 231
4- Move On
5- Mistakes And Scars
6- No More Lies
7- Holy Journey
8- Victorious
9- Payback Time