664_Nervosa_RGB

Preparados para 12 músicas e 47 minutos de pura pancadaria, mas no mais alto nível? É Isso que te espera em “Agony”, novo disco do trio feminino Nervosa.

E a banda ultrapassou as fronteiras do Thrash Metal aqui, inserindo boas doses de Death Metal em todas as faixas, acrescentando assim ainda mais peso ao seu som característico.  É como se o Slayer se encontrasse com o Cannibal Corpse e resolvessem fazer uma jam session caprichada. Só ai já dá para se ter uma ideia do que encontrar em “Agony”.

Mas somente escutando a bolacha que se pode ter a verdadeira noção do que a banda aprontou. Praticamente elas não deixam um segundo sequer para o ouvinte respirar, fazendo a alegria dos mais afeitos a essa sonoridade. Já para aquele que não é um grande fã do Thrash Metal, não será este registro que irá mudar sua opinião.

Como grande destaque impossível deixar de citar faixas como a inicial “Arrogance”, que é o cartão de visitas perfeito para o que vão encontrar no disco. “Deception” e “Intolerance Means War” são exemplos perfeitos de como combinar velocidade e cadência, tudo isso com um peso acima do comum. “Hostages” mostrou ser a escolha adequada para figurar como o primeiro vídeo de “Agony” (link ao final da resenha), uma música poderosa. Jurei que “Cyberwar” seria um cover do Massacration, visto que seu inicio é muito similar a “Metal is the Law”, mas depois a música fica bem bacana, com um ritmo contagiante. E o encerramento é em grande nível com a ótima “Wayfarer”, onde Fernanda Lira mostra outros dotes vocais que casaram bem com a música em questão.

As letras versam em sua maioria para os tradicionais temas de bandas do estilo, com muitas criticas as mazelas sociais e demais formas de intolerância, porém algumas se sobressaem nesse sentido, como a ótima “Failed System” e a violentíssima faixa em português “Guerra Santa”, mostrando que a banda manda bem em ambos os idiomas.

Muitos tem certa implicância com o Nervosa, dizendo que trata-se de uma banda que desde seu principio tinha um cartaz maior do que merecia. Mas a verdade é que a banda sabe explorar de forma exemplar a publicidade (mídia) para trazer ainda mais fãs para o seu lado, e com shows já realizados em vários países e “Agony” saindo pela Napalm Records lá fora, mostra que o trio já é uma realidade consolidada do Metal nacional…

Nota: 8,5

Formação:

Prika Amaral – Guitarras, Vocais
Fernanda Lira – Vocais, Baixo
Pitchu Ferraz – Bateria

12 Faixas – 47:43

Tracklist:

  1. Arrogance
    2. Theory of Conspiracy
    3. Deception
    4. Intolerance Means War
    5. Guerra Santa
    6. Failed System
    7. Hostages
    8. Surrounded by Serpents
    9. Cyber War
    10. Hypocrisy
    11. Devastation
    12. Wayfarer

IMG_81882