Press_Cover_01

Para quem ainda não conhece, a banda inglesa Headspace foi formada em 2006, capitaneada principalmente pelo tecladista Adam Wakeman e pelo vocalista Damian Wilson (Threshold), mas muito bem assessorados por Pete Rinaldi (Guitarra), Lee Pomerov (Baixo), e o mais recente membro, o baterista Adam Falkner, que substituiu nas baquetas Richard Brook.

 

Tendo lançado em 2012 o álbum “I Am Anonymous”, o quinteto retorna agora em 2016 com seu segundo disco, “All That You Fear Is Gone”, que apesar de possuir algumas partes voltadas para o Progressive Metal, com influências de Dream Theater e Pain of Salvation, a verdade é que a praia verdadeira da banda é o Progressive Rock, mais precisamente com grandes influências de Yes, talvez pela herança obvia de Adam ou pelo vocal melódico e agudo de Damian, muito parecido com Jon Anderson em seus áureos tempos.

 

E já começo esta resenha elogiando a brilhante produção do disco, que fez com que todos os instrumentos soassem de forma precisa, o que é algo imprescindível quando se trata de uma banda progressiva. E também sem esquecer de mencionar a interessante e bela capa, daquelas que chamam a atenção já num primeiro olhar.

 

O disco começa com “Road to Supremacy”, que demora um pouco a engrenar, mas que depois se revela uma música mais pesada, com ótimo trabalho de todos os integrantes do Headspace. “Your Life Will Change” é mais voltada para o Prog Metal, com um que de Pain of Salvation, ao contrario da seguinte “Polluted Alcohol”, calma e conduzida por um violão quase que embriagado (trocadilho infame). Mas o lado mais Metal da banda retorna em “Kill you with Kindness”, mas que em sua metade possui um clima mais atmosférico. Após a breve “The Element” temos a longa “The Science Within Us”, com seus mais de 13 minutos e muitas variações, uma verdadeira viagem progressiva mas com um toque moderno também.

 

“Semaphore” possui um clima meio caótico, uma música mais feroz que as normalmente encontradas no álbum, bem diferente da calma que emana da faixa seguinte: “The Death Bell” ( que possui uma carga mais dramática também). “The Day You Return” começa tranqüila, mas possui momentos tanto pesados quanto melódicos em sua duração. A faixa-título começa com um belo violão clássico e, junto com “Borders and Days”, formam a dupla mais emocionante do disco, duas músicas carregadas na emoção durante toda sua execução. E, para finalizar, em um álbum de uma banda progressiva, sempre esperamos que a faixa de encerramento seja simplesmente perfeita, para fechar com chave de ouro. E felizmente “Secular Souls” preenche esse requisito com folga, uma das músicas mais legais que tive a oportunidade de ouvir nos últimos tempos, principalmente em sua emocionante parte final, lembrando um pouco o trabalho da banda Vanden Plas.

 

Nos surpreendemos muitas vezes com artistas consagrados que lançam discos muito aquém de suas possibilidades, mas igualmente somos surpreendidos por bandas e artistas que criam obras desta qualidade, como o caso deste “All That You Fear Is Gone”. Para os fãs do Progressivo, deixar de escutar o Headspace chega a ser uma afronta. Um álbum para ser ouvido várias e várias vezes…

 

Nota: 9,5

Formação:

Adam Wakeman – Teclados

Damian Wilson – Vocais

Pete Rinaldi – Guitarras

Lee Pomeroy – Baixo

Adam Falkner – Bateria

 

12 Faixas – 72:53

Tracklist:

1 Road To Supremacy 00:04:58

2 Your Life Will Change 00:06:41

3 Polluted Alcohol 00:06:10

4 Kill You With Kindness 00:08:17

5 The Element 00:01:50

6 The Science Within Us 00:13:14

7 Semaphore 00:05:39

8 The Death Bell 00:01:49

9 The Day You Return 00:03:24

10 All That You Fear Is Gone 00:04:53

11 Borders And Days 00:05:23

12 Secular Souls 00:10:35

Press_Photo_07