Alunah Promo 2

A banda inglesa Alunah ainda não é muito conhecida no Brasil, o que é uma pena, pois seu Stoner/Doom Metal é daqueles que vale a pena conhecer, sem um exagero em efeitos e afins que algumas bandas do gênero costumam apostar às vezes, a banda investe em riffs pesados e arrastados, e num vocal feminino diferente dos normalmente encontrados nas bandas do estilo. Para falar mais sobre a banda (que está lançando seu terceiro álbum, “Awakening the Forest”) e sua carreira, conversei com a simpática vocalista Soph Day. Quem gosta do estilo fica ai uma boa dica…

 

 

Vicente – Conte-nos um pouco sobre o Alunah. Como foi o início da banda?

 

Soph Day – Nós somos da região de West Midlands, na Inglaterra e vivemos ali e em torno de Birmingham. Nós estamos juntos desde 2006 e tudo começou como um resultado de uma jam session entre Dave e Jake, eu fui junto para ouvir um som e acabei por cantar, eu percebi que eu gostei muito do som e alguns anos mais tarde eu comecei a tocar guitarra na banda.

 

 

Vicente – Vocês lançaram este ano seu terceiro álbum, “Awakening the Forest”. Como foi a composição e gravação deste álbum?

 

Soph Day – Todos nós realmente gostamos de escrever este álbum, que foi um processo pessoal para mim nas letras, devido à dor na minha vida, a escrita me ajudou a passar por isso. Ele foi o primeiro álbum que escrevemos com o nosso novo baixista Dan, então foi bom e tudo novo para nós. Tivemos muita diversão ao gravá-lo; trabalhamos com Greg Chandler no Priory Studios e o fizemos em apenas 5 dias.

 

561_Alunah_RGB

 

Vicente – E a reação dos fãs, mesmo ainda muito cedo, é a que vocês esperavam?

 

Soph Day – Você nunca sabe o que esperar quando você for lançar algo novo, mas estamos muito felizes com a forma como foi recebido, e ainda mais feliz que nós parecemos ter ganhado novos fãs, ao invés de perdê-los. Temos muito apoio das pessoas, e alguns deles nos seguem desde o início, tentamos lembrar a todos, mas o mais velho que você e sua banda se tornam, as memórias tornam-se um pouco confusas. Acho que fizemos um trabalho muito bom de se conectar com os fãs, e deixá-los saber o quanto nós apreciamos o seu apoio.

 

 

Vicente – Um dos grandes momentos é a faixa “Awakening the Forest”. Como foi a composição desta música em particular?

 

Soph Day – Obrigado, esta é a minha canção favorita no álbum. Pelo que me lembro, eu acho que essa foi uma das músicas mais simples de escrever. Eu escrevi a parte principal que você me ouve tocando após o primeiro verso, e em seguida, o refrão e foi só quando Dave escreveu sua parte que a música realmente ficou viva por mim, visto que ela não parecia certa até aquele ponto. É uma canção bastante básica, mas o assunto e a melodia vocal a torna muito emocional e melancólica.

 

 

 

Vicente – Alunah faz um ótimo Doom / Stoner metal. Esta é a proposta desde o início da banda, e como você vê essa cena nos dias de hoje, especialmente na Inglaterra?

 

Soph Day – Estávamos soando muito mais Stoner quando começamos, mas com o passar dos anos fomos influenciados por um som mais amplo, que inclui Doom, Folk e as bandas de Metal dos anos setenta. Nós também estamos muito cientes que soávamos como outras bandas, e isso não é algo que queríamos fazer, por isso tentamos colocar a nossa própria marca sobre a nossa música. Inglaterra é um país pequeno com uma enorme quantidade de bandas de músicos super talentosos, em todos os gêneros. Todas as noites há algo acontecendo em cada cidade e, quando começamos, não tínhamos tantas bandas de Stoner ou Doom fazendo shows, então novas bandas realmente tiveram um ótimo ponto de partida. Nós costumávamos fazer nossos próprios shows apenas, mas assim pudemos começar a tocar com bandas similares.

 

Alunah Promo 4

 

Vicente – Vocês estão em turnê pela Europa no momento. Conte-nos um pouco sobre esses shows.

 

Soph Day – Nós tocamos nossos últimos shows, e tivemos momentos incríveis. Tocamos na Alemanha e França antes, mas foi a primeira vez na Áustria, Suíça e Itália, por isso foi muito especial para nós. Nós tivemos uma grande recepção a cada noite, e tocamos com algumas grandes bandas como Brant Bjork, Mars Red Sky, Kadaver, The Order of Israel, Lonely Kamel, e Brain Police

 

Vicente – Quais são as suas maiores influências?

 

Soph Day – Cada um de nós tem diferentes influências, mas entre nós fomos inspirados pelo Black Sabbath, Janis Joplin, Goatsnake… Tantas bandas diferentes de Doom, Grunge e anos 60/70.

 

 

Vicente – Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

 

Orange Goblin: banda incrível e uma grande inspiração para nós continuarmos. Tocamos com eles uma porção de vezes.

Cathedral: Uma grande banda de Doom que têm evoluído ao longo dos anos, e influência para nós também. Huggy Bear OH YEAH!

Paradise Lost: Tocamos em um dos nossos primeiros shows com esses caras, e eu sei que Jake e Dave, em particular, são enormes fãs da banda.

Black Sabbath: A banda final e, novamente, local! Eles estão lá em cima em todos os nossos top 5 bandas, a banda que iríamos vender a alma para tocar com eles.

My Dying Bride: Eu não estou familiarizada com suas canções, mas já tivemos algumas comparações.

 

 

Vicente – Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou queiram saber muito mais sobre a música do Alunah

 

Soph Day – Temos poucas mensagens de fãs brasileiros, e nós realmente apreciamos o seu apoio. É incrível pensar que a nossa música chegue tão longe, por isso gostaria de dizer um grande obrigado a todos vocês!

Alunah_Logo