1456110_621954901184238_814446298_n

Não é necessária uma audição mais detalhada em “Phoenix” para se ter a certeza que este disco tem tudo para fazer a festa dos fãs do NWOBHM, pois o que temos aqui é o mais puro Heavy Metal tradicional. Se no auto intitulado “Fire Shadow” a banda já mostrava sua força, no EP “Phoenix” esse poder tomou um alcance ainda maior.

Desde o inicio, com a pesada “Scars”, na qual o vocalista Marco Lacerda arrisca uns agudos de respeito, tem-se a certeza que vem coisa por ai. E essa convicção se reafirma na ótima “Inner Battle”, com um ritmo mais cadenciado, e que possui um pequeno solo (por volta de seus 3 minutos), que não é uma demonstração de técnica absurda ou com mil variações, mas ficou espetacular. Simples e eficiente, como sempre deveria ser.

Mas ai que surge a grande música do EP, a faixa-título “Phoenix”. Essa faixa, sem exagero, poderia estar em qualquer álbum clássico do Iron Maiden e ser um destaque, tal o acerto em toda sua composição. Riffs e solos perfeitos, bateria e baixo levando a música e um daqueles refrões que grudam na cabeça, quando a gente se dá conta já estamos cantando junto. Essa é daquelas músicas que, se a banda ainda existir daqui a vinte anos, será pedida intensamente por todos os fãs. Simplesmente clássica…

“From Darkness” e “Unbreakable” mantêm o bom pique, apesar de não terem o mesmo impacto que as demais, e fecham o grande lançamento da banda paranaense Fire Shadow, e nos faz acreditar que ainda vem coisa muito boa por ai.

Destaque também para a bela capa e arte do disco e, para não dizer que tudo são elogios, a gravação do EP ficou um pouco baixa, mas nada que tire o brilho de “Phoenix”.

 

Nota: 8,0

 

Tracklist:

01.Scars

02.Inner Battle

03.Phoenix

04.From Darkness

05.Unbreakable