TARJA2013-Tim_Tronckoe-26_low

Acho que desta vez nem vou fazer uma grande introdução, pois a entrevistada de hoje não necessita disso. Qualquer pessoa minimamente ligada a música sabe da história desta excelente vocalista finlandesa (Mezzo argentina??), sua brilhante e complicada saída do Nightwish e sua igualmente bem sucedida carreira solo. E Tarja estará tocando no Brasil nos próximos dias 11/09 (Belo Horizonte), 13/09 (São Paulo) e 14/09 (Rio de Janeiro), em shows que prometem emocionar seus fãs. Para falar dessas apresentações e da atual fase de sua carreira, fiz esta entrevista com a musa, que demonstra grande simpatia pelo nosso país e seus fãs. Confiram…

 

 

Vicente – Você vai voltar a tocar no Brasil em setembro. Qual é a sua melhor lembrança dos outros shows aqui?

 

Tarja – Lembro-me de desfrutar de um coco fresco na praia de Copacabana durante a minha última visita, no Rio de Janeiro. O cara que me vendeu o coco perguntou se eu conhecia uma vocalista famosa da Finlândia chamada Tarja,  já que eu era muito parecida com ela. Eu ri e disse, bem, sim, isso acontece comigo quase todos os dias, sempre alguém pergunta. Ele sorriu e me desejou um bom dia. Eu disse mais tarde: espero que um dia você possa conhecer aquela sua cantora (risos).

 

 

Vicente – O que você espera destes novos shows aqui? E o que os fãs daqui podem esperar da Tarja?

 

Tarja – Eu estou realmente ansiosa para cantar para o meu público brasileiro novamente. Parece que faz uma eternidade desde a última vez, mesmo que não seja exatamente assim. Sinto falta do meu público brasileiro e fãs! Nós vamos apresentar o novo álbum para você com muitas canções, além de músicas de meus álbuns anteriores. Haverá um monte de cores no palco já que eu estou em turnê com o álbum “Colors in the Dark”. Os shows no Brasil fazem parte da minha turnê mundial que estou fazendo agora. Estou ansiosa para o rock com vocês em breve!

 

TARJA2013-Tim_Tronckoe-17_low

 

Vicente – Você lançou ano passado “Colors in the Dark”. Como foi a composição e a gravação deste álbum?

 

Tarja – A composição levou cerca de dois anos para este álbum, já que eu estava em turnê com o meu disco anterior “What Lies Beneath”. Toda vez que eu voltava para casa ou estava em algum lugar mais tranquilo, eu escrevia as canções. Juntei ideias para elas a partir de minhas viagens ao redor do mundo. Este terceiro álbum é definitivamente o mais pessoal para mim e, com isso, eu finalmente encontrei o meu som. O processo de produção do álbum foi uma alegria incrível para mim. Senti-me liberada, nem um pouco nervosa ou estressada como antes. Foi bom ver as músicas ganharem vida, como por conta própria.

 

 

Vicente – E a reação dos fãs foi como você esperava?

 

Tarja – Você nunca sabe qual vai ser a reação de seu público quando você está lançando um novo álbum. Eu não tinha muitas expectativas. Eu só queria que meus fãs pudessem ver a direção que eu tomei com este álbum e ouvir o quão feliz eu estava durante o processo. Tem sido incrível receber tal quantidade de ótimas críticas e apoio dos meus fãs e da mídia.

 

 

Vicente – E as letras, qual é a mensagem que você quis passar para seus fãs?

 

Tarja – Elas são muito pessoais, desta vez, para ser honesta, eu não estou disposta a abrir a caixa de Pandora ainda…(risos). Mas a inspiração veio principalmente das minhas viagens com a música, as pessoas que eu conheci e histórias que eu vi e vivi na vida.

 

TARJA2013-Tim_Tronckoe-15_low

 

Vicente – Agora você e Mike Terrana lançaram o projeto “Beauty and the Beat”. Conte-nos um pouco sobre este álbum.

 

Tarja – Criamos este projeto, a fim de atingir o público jovem, para que estes viessem a ouvir música clássica. Para muitas crianças e jovens, a música clássica é chata e nem um pouco “legal”, mas queremos mostrar-lhes que, na verdade, ela também pode sim ser muito divertida e prazerosa.  Realizamos tudo com uma orquestra sinfônica ao vivo e corais de pura música clássica e a transformamos para peças populares, como músicas famosas do Led Zeppelin, Queen, além de algumas das minhas próprias músicas. Mike Terrana toca bateria e eu canto. Não há guitarras, nem baixo ou outros instrumentos elétricos envolvidos. Esperamos fazer uma turnê no Brasil com este projeto em um futuro próximo. Isso seria simplesmente fantástico!

 

 

Vicente – Depois de duas décadas, como você vê a sua trajetória na música? E sua vida entre a Finlândia e Argentina?

 

Tarja – Oh, é muito difícil dizer, mas o que eu posso afirmar é que eu estarei cantando até o meu último suspiro. Eu também gostaria de ser capaz de ajudar jovens cantores, ensinando-lhes. Tenho vários projetos e sonhos ainda para o futuro, por isso vocês precisam continuar comigo por um longo tempo (risos). Eu tenho viajado entre a Argentina e Finlândia já há 14 anos, então eu acho que esse fato permanecerá o mesmo se tudo estiver bem com a minha família. Hoje em dia vivemos mesmo em Buenos Aires.

 

Vicente – Em poucas palavras, o que você acha sobre essas cantoras:

 

 Sharon Den Adel: Simone Simmons: Liv Kristine: Floor Jansen: Fabio Lione:

Tarja -Todas as meninas são minhas amigas e todas as vezes que eu posso passar um tempo com elas é como se fosse a primeira vez. Eu amo todas elas. Elas são muito talentosas, cada uma delas. Fabio eu conheci durante o show do Angra e cantei com ele em minha própria turnê, ele também é uma pessoa maravilhosa e um grande cantor.

 

Vicente – Finalmente, por favor, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que admiram toda a sua carreira.

 

Tarja – Muito obrigado pelo amor, apoio e carinho! Vocês estiveram lá quando eu precisei, e eu sou grata por isso. Vejo vocês em breve Brasil. Eu prometo agitar com todos vocês, como nunca antes!  Amo vocês!!!

Com amor, Tarja

 

TARJA2013-Tim_Tronckoe-5_low