1363902686

Não adianta. Dúvido que alguém, ao escutar “Guerra sem Sentido”, a primeira faixa (primeira de fato, visto que “K-Otica” é apenas uma intro) não pense imediatamente na clássica “Sabbath Bloody Sabbath”, visto que a mesma é uma cópia idêntica da faixa citada. De fato, se um ouvinte desatento escutar apenas os riffs iniciais, com certeza acreditaria tratar-se do velho Sabbath, mas como a voz de Marcio Deliberalli não possui ligação com o Madman, e a certeza que Ozzy não consegue cantar nada que não seja em “Ozes”, ficamos com a certeza que é um tributo ao grande grupo britânico. E, como dizem, se for copiar, que se copie os mestres…

Brincadeiras à parte, a verdade é que os paulistas do Imperia fizeram um ótimo trabalho em “Em Dias Assim”. Seja em músicas de levada mais pesada como na faixa-titulo e em “Trilhas Abertas”, seja em outras mais melódicas (como “O Povo do Caos” e a ótima “Eu Sou o que Sou”, esta com grandes melodias e solos de guitarra), a banda soube dosar de maneira correta peso e melodia. Outros destaques ficam também para a música “Alta Voltagem”, cujo riff inicial parece saído de um novo trabalho do Megadeth, mas cujo titulo nos remete a outro clássico do AC/DC.

“Em Dias Assim” nos traz dez faixas de qualidade, cuja primeira metade é mais pesada, enquanto que as últimas músicas o lado acústico prevalece, mostrando que a banda manda bem nas duas áreas. Tem que se destacar também a boa produção de Fernando Magalhães, que trouxe um som perfeito para cada instrumento, deixando assim a audição ainda mais agradável. E, finalmente, destacar o grande trabalho de Marcio (Vocal), Flavius (Bateria) e Felippe (Guitarra) Deliberalli (Familia com alma roqueira) e de Ricardo Ueno (Baixo). Um prato cheio para quem curte um rock/metal tradicional, mas sem soar “retro”…

 

Nota: 8.5

 

Tracklist:

01- K-Otica
02- Guerra sem Sentido
03- Em Dias Assim
04- O Povo do Caos
05- Alta Voltagem
06- Dias de Paz
07- Nova Terra
08- Trilhas Abertas
09- Eu Sou o que Eu Sou
10- Eu Sou o que Eu Sou – Sole Novum

Formação:
Marcio Deliberalli (Vocal)
Felippe Deliberalli (Guitarra)
Flavius Deliberalli (Bateria)
Ricardo Ueno (Baixo)