Att 2

Em meio a centenas de bandas que surgem todos os anos no Brasil, sendo que a grande maioria não consegue alcançar seus objetivos e acabam por encerrar suas atividades, é muito bom saber que bandas como o Attomica estão ai, quase trinta anos depois de seu inicio, ainda mandando ver com seu o tradicional Thrash Metal.

E para falar sobre todos esses anos na estrada, os planos futuros e o mais recente disco da banda, conversei com o baixista André Rod. Confiram o que ele tem a dizer…

 

Vicente – A banda estará completando três décadas de atividade no próximo ano. Como avalia todo esse tempo de estrada com a banda Attomica, algo que pouquíssimas bandas já alcançaram, visto a maneira que a música pesada é tratada no Brasil?

A . Rod – Sem duvidas não foi nada fácil, a musica pesada realmente não é tratada como deveria ser aqui no Brasil, mas temos a vantagem de que o rock de modo geral está mais sólido do que nunca com a profissionalização de todos os envolvidos no movimento, ou seja, a música pesada arrumou um jeito aqui. Mesmo com todas as dificuldades avalio a trajetória da banda Attomica como positiva.

 

Vicente – E como imaginam o futuro da banda. Quais são seus próximos objetivos, talvez um  novo disco em breve?

A . Rod –Estamos fazendo o melhor possível para manter a banda na ativa e com ótimos planos para 2014, incluindo o novo Cd de inéditas.

Att Vicente 1

Vicente – Vocês lançaram em 2012 “4”. Como foi o processo de composição e gravação deste disco?

A . Rod – A composição parte de um riff inicial, depois vamos preenchendo a musica com outras idéias até termos uma guia completa. Logo em seguida fazemos os arranjos dos instrumentos e por final o arranjo vocal. Já no estúdio é gravado uma guitarra para servir de guia e em seguida é feita a gravação da bateria, gravação das guitarras com todas suas dobras, gravação do baixo e do vocal, depois solos e arranjos.

 

Vicente – E a reação dos fãs e da mídia especializada, foi a esperada por vocês?

A . Rod – Logo após o lançamento alguns torceram um pouco o nariz, mas na grande maioria a reação foi bem positiva.

 

Vicente – Qual acredita ser a principal diferença entre “4” e os álbuns anteriores do Attomica?

A . Rod – A qualidade de gravação do ¨4¨ superou as anteriores e também aconteceu uma evolução natural na fórmula usada para compor as músicas.

Att vicente 2

Vicente –  Ano passado vocês tiveram a oportunidade de fazer uma pequena turnê pelos Estados Unidos e México. Como foi a recepção da banda pelo público destes países?

A . Rod – Das melhores possíveis. É especialmente bom poder conferir frente ao publico a popularidade da banda. Gostam de todos os nossos trabalhos, mas notei que ¨Disturbing The Noise¨ é o mais cultuado entre eles.

 

Vicente –   O Thrash Metal vive uma grande fase novamente, após alguns anos “esquecido”, em detrimento de outros estilos. Como vocês vêem o estilo nos dias de hoje?

A . Rod – Forte… Podemos notar bandas com muita criatividade e disciplina e com ótimos músicos.

 

Vicente – E quais são as bandas novas do estilo que chamam a atenção de vocês, tanto no Brasil como no exterior?

A . Rod – Confesso não ter escutado muita coisa nova nos últimos anos, mais geralmente em shows que fazemos por ai eu ganho alguns Cds de bandas novas, e não tão novas assim, e de acordo com o  tempo que tenho disponível, escuto-as.  Chamaram-me a atenção de um tempo pra cá a banda Catarinense Juggernaut, a Carioca Savant e Heavenly Kingdoom, da baixada Santista. Tenho ainda alguns cds para escutar…  

Att Vicente 3

Vicente – Muito se fala sobre os diversos problemas da cena Metal no Brasil. Qual avaliação que vocês fazem da mesma, visto o longo tempo que a banda já tem de estrada? Acreditam que ela melhorou, piorou ou está estagnada?

A . Rod – Melhorou em certos aspectos, alguns festivais se tornaram referência na organização por todo país. Mas se tratando de bandas nacionais de Metal o Brasil está longe de tratá-las como merecem.

 

Vicente – Em poucas palavras, o que acham das seguintes bandas:

Sepultura: Grande banda.

Metallica: Milionária… Parabéns.

Exodus: Escutei muito, Ícone .

Korzus: Sólida.

Testament: Não escutei muito, não sei o que dizer…

 

Vicente – Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho do Attomica e para aqueles que recém estão conhecendo a banda, e gostariam de saber mais sobre sua música e apostam no Metal nacional.

A . Rod – Eu quero agradecer a todos os fãs e amigos que tem nos acompanhado durante todos esses anos, e nos dado força para continuar, quero dizer que nós admiramos e respeitamos muito vocês. E para os recém chegados entrem em contato conosco e nos chame para sua cidade, continuem apostando no Metal Nacional. Vemos-nos por ai… Abraço a todos.

 

Att Vicente