Image front

Essa resenha pode ser lida sob dois pontos de vista: Aqueles adeptos do metal mais tradicional, e aqueles que curtem um som mais atual, normalmente transitando por gêneros como o Metalcore, Hardcore Melódico, Deathcore e similares.

Se você for um fã do Metal das antigas, dos quais as “novidades” do Metal mais moderno não fedem nem cheiram, o disco “Equiibrium” da banda catarinense Prólogo não vai mudar o modo de você ver e ouvir música, continuará achando que a sonoridade deles não traz nada de novo e prosseguirá sendo um adorador dos clássicos do metal (o que absolutamente não está errado).

Mas se o estilo apresentado pela banda for dos seus favoritos, com certeza “Equilibrium“ vai fazer sua cabeça, pois possui os predicados que o gênero traz em larga escala: Músicas mezzo pesadas, mas com um alto nível de melodias, vocais ora limpos, ora mais gritados. Letras acima da média em português, algo que tem se tornado mais comum nas bandas nacionais ultimamente (aqui entra uma ressalva, se as músicas são em português, qual o motivo do disco ter seu titulo em inglês??). A banda também disponibiliza o álbum para download em seu site oficial http://www.prologomusic.com.br/ , expediente que, no meu ponto de vista, é muito salutar para aqueles que estão buscando seu lugar ao sol num mercado que está cada vez mais concorrido e complicado.

Os destaques em “Equilibrium” é a ótima abertura “Pilares”, “Espelho”, que acabou por tornar-se vídeo clipe, e “Iris”, com uma belíssima parte acústica em seu final.

Enfim, como já exposto no inicio da resenha, depende do seu ponto de vista curtir ou não o som da banda Prólogo. E depende da banda buscar seu lugar e manter-se relevante, mas podemos dizer que começaram com o pé direito…

 

Nota:7,5

 

 

Tracklist:

 

1.Pilares (4:10)

2. Sin­to­nia (3:47)

3. Fluxo Inerte (4:35)

4. Equi­líbrio (4:02)

5. Lenços Sujos (3:14)

6. Aman­hecer feat. Dijjy (Ponto Nulo no Céu) (4:17)

7. Íris (4:41)

8. Espelho (4:13)

9. Refração (3:35)

10. Bem Maior (4:33)