1-0397b

O Y & T (ou Yesterday & Today, como preferirem) possui uma longa e prolifera carreira em seus quase quarenta anos de existência. São doze discos de estúdio, cinco discos ao vivo, sem contar singles e compilações. Apesar disso, infelizmente, a banda ainda não teve a oportunidade de apresentar-se no Brasil, apesar dos rumores sobre uma possível vinda agora em 2013. Nesta entrevista com o líder, fundador, guitarrista e vocalista Dave Meniketti, ele fala sobre a vontade da banda de tocar aqui, faz um resumo da carreira do Y & T, sobre o mais recente disco da banda (Facemelter) e comenta sobre a trágica morte de seu grande companheiro de banda, o baixista Phil Kennemore.   

Vicente – No próximo ano Y & T vai comemorar 40 anos de existência. Como você vê a trajetória da banda?

Dave Meniketti – Imagino que a banda vai continuar a fazer, de 50 a 70 shows por ano, e lançar novos CDs de tempos em tempos. Não há razão para imaginar que as coisas vão mudar.

 

Vicente –  Seu último álbum de estúdio foi “Facemelter”. Como foi o processo de composição e gravação deste álbum?

Dave Meniketti – Foi tudo muito natural e as peças juntaram-se muito mais fácil do que esperávamos. Foi, infelizmente, o último registro que tive o prazer de co-escrever com o meu parceiro de composição, Phil Kennemore, o que torna esse CD uma versão especialmente importante para mim. Os fãs consideraram o material muito bom e as músicas se encaixam perfeitamente no set list com as demais músicas clássicas do Y & T.

Download1Vicente – E a reação dos fãs foi a que você esperava?

Dave Meniketti – Como explicado acima, ainda melhor do que esperávamos. Foi um sucesso e o primeiro CD nosso que os fãs não disseram que não havíamos atingido o brilhantismo do Black Tiger, Mean Streak ou Earthshaker. Facemelter realmente parece ter seu lugar como um disco altamente respeitado do Y & T.

Vicente – No ano passado vocês lançaram “Live at the Mystic”. Conte-nos um pouco sobre este álbum.

Dave Meniketti – O primeiro CD com o novo baixista Brad Lang, e soa verdadeiramente como um disco ao vivo. É assim que a banda tem soado durante a última década e é legal finalmente ter algo lançado que demonstra isso. Também fomos capazes de selecionar algumas faixas diferentes para incluir neste CD, uma vez que a gravação ocorreu em dois shows, e nós mudamos o set list todas as noites. Este é um benefício que faz com que este CD ao vivo seja considerado ainda mais importante para o fã do Y & T, pois tem músicas que nunca apareceram em outro disco ao vivo da banda. A banda estava pegando fogo nesses shows e acho que as gravações mostram um pouco desse valor emocional.

Vicente – Talvez um novo álbum em breve?

Dave Meniketti – Sim, um projeto que estamos trabalhando agora, na verdade.

Vicente –  Y & T é conhecido pelos grandes shows ao vivo. De onde vocês tiram força para continuar fazendo estas grandes performances?

Dave Menikketti – Eu não tenho certeza de onde vem essa força, mas a banda só tem uma coisa certa sobre isso, que não importa quem esteve na banda ao longo dos anos, essa energia continua. Não é algo que eu possa explicar facilmente, você tem que ver por si mesmo. Eu sempre fui o tipo de músico que toca com paixão, uma emoção crua e isso se espalha para todos ao meu redor. Você nunca vai deixar um show do Y & T sem deixar de sentir que o dinheiro gasto valeu a pena. É uma conexão emocional todas as noites.

Vicente –  Houve aqui alguns rumores sobre shows no Brasil, mas, infelizmente, nada realmente aconteceu, certo?

Dave Meniketti – Correto. Este ano era para ser o nosso primeiro ano no Brasil, mas o agente parece que não conseguiu atrair o interesse de outros locais para fazer valer a pena a ida para o Brasil. Eu acho que muitos proprietários de clubes estão com medo de dar uma oportunidade para uma banda que nunca tocou antes no país. Eu ainda acho que podemos contornar esses problemas e tenho esperanças de que o Y & T venha a tocar aí no próximo ano.

Vicente –  Vocês já tocaram em muitos países no mundo em todos estes anos. Você acha que esses dias são melhores ou piores para o Y & T?

Dave Meniketti – De alguma forma eu acho que esses dias são melhores para o Y & T. Nós não temos tanto potencial para um rápido crescimento como banda, mas tem havido uma base de fãs consistente e novos fãs que vem a cada ano. A banda tem sido muito bem sucedida em crescer a um ritmo lento, mas constante, já que estamos tocando num ritmo constante novamente nos últimos 10 anos. Uma das vantagens para as turnês nos dias de hoje é que são geridas por minha esposa, e entre ela, eu e os membros da banda, somos capazes de percorrer o caminho que preferirmos, em vez de fazer tudo de qualquer maneira, como nos anos 70 e 80.

Vicente – Em 2011 vocês sofreram com o falecimento do Phil Kennemore. Como foi receber essa notícia e quais são as boas DSC_6979lembranças dos momentos com ele?

Dave Meniketti – Phil descobriu que tinha câncer de pulmão na primeira semana de uma turnê de oito semanas pelos EUA. Ele tinha dores nas costas e mal era capaz de andar sem ter que tomar um monte de medicação para a dor naquele momento. Todos nós achamos que podia ser um problema mais agudo do nervo, mas nada além disso. Mas, como ele não estava ficando melhor, paramos na estrada para que os médicos de uma equipe de esportes pudessem dar uma olhada nele. Foi então que ele descobriu de onde a dor nas costas estava vindo. Tivemos que mandá-lo para casa no dia seguinte para o tratamento do câncer e pedimos a Brad Lang que viesse terminar as restantes sete semanas da turnê. Ele permaneceu e é nosso baixista, desde então, comemorando seu 3 º ano com a gente no próximo mês (Agosto).

Tenho tantas boas recordações dos tempos que eu toquei e como um amigo do Phil que eu não sei por onde começar. Ele e eu, basicamente, crescemos juntos e passamos 37 anos no Y & T como melhores amigos, fomos a equipe criativa que escreveu a maioria das nossas músicas ao longo das décadas.   Ele era um cara com muito talento, especialmente quando se tratava das letras, e um homem especial com muita paixão pela vida e por esta banda. Um cara divertido e louco, ele foi uma perda para todos que já tiveram o prazer de estar perto dele.

Vicente – Quando você começou na música, quais foram suas maiores influências, que te inspiraram a ser um músico profissional?

Dave Meniketti – Algumas delas foram do que chamamos de “Invasão Britânica”. Bandas como Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple, Bad Company, etc, mas também para mim, algumas bandas americanas como o Allman Brothers, Grand Funk Railroad, Aerosmith, Montrose, Mountain etc, foram inspiradoras na época. Eu também sempre fui muito voltado ao blues de artistas denominado Reis (king) (BB, Albert, Freddie) e um monte de cantores e bandas como James Brown, Donny Hathaway, Stevie Wonder, etc Todos estes estilos variados e diferentes de música R & B, e, tudo isso junto, moldaram o estilo da banda ao que o Y & T é hoje.

Vicente – Em poucas palavras, o que você acha sobre essas bandas:

Ozzy Osbourne: um cara legal e, junto com seus parceiros do Black Sabbath, foi responsável por algumas das grandes músicas de heavy metal dos nossos tempos.

AC / DC: Meus favoritos de todos os tempos! Eu ainda considero as nossas turnês com eles nos anos 70 e início dos anos 80 como uma das melhores turnês que já tivemos. Ouvindo essa banda, você não pode ficar sem balançar a cabeça e ter um grande sentimento.

Aerosmith: Nós crescemos ouvindo esses caras, juntamente com algumas outras bandas americanas clássicas dos anos 70. Grandes melodias e uma grande base voltada ao Blues.

Alice Cooper: Não tenho muito como dar uma opinião sobre a sua música, mas eu gosto de sua abordagem e o carisma, e sempre teve grandes músicos tocando com ele. Um ato de classe, é como eu entendo.

Led Zeppelin: Zeppelin mudou a cena rock quase tão dramaticamente como Hendrix fez no final dos anos 60. Para um bando de caras britânicos que tentavam fazer a sua versão do R & B americano, o Zeppelin fez algo exclusivamente seu, e vai ficar na história do rock como uma das mais influentes bandas.

Vicente – Finalmente, por favor, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que curtem e querem saber mais sobre a música do Y & T

Dave Meniketti – Eu adoraria mais do que tudo ir tocar para as pessoas apaixonadas do Brasil e, juntos, ter uma noite musical especial para se lembrar. Esperamos que isto finalmente venha acontecer no próximo ano. Aguentem firme aí.