_MG_7920

O Rock n’ roll, puro e simples, está hoje aqui representado pela banda gaúcha Tenente Cascavel, junção dos ex-integrantes das bandas TNT e Os Cascavelletes. E em suas apresentações eles trazem de volta alguns clássicos do rock nacional, músicas criadas há muito tempo, mas que ainda soam extremamente relevantes nos dias de hoje. Fiz esta entrevista com Luciano Albo, baixista e vocalista, que nos conta mais sobre a trajetória da banda Tenente Cascavel…

Vicente – Inicialmente como vocês avaliam a trajetória da banda até este momento?

Luciano Albo – Acho a trajetória super positiva, levando em consideração que estamos com o projeto vivo faz 4 anos e meio. O que virá pela frente só o tempo pode dizer.

Vicente – Como tem sido a rotina de shows?

Luciano Albo – Essa banda existe para estar com o pé na estrada. É isso que nos propomos a fazer. Levar a música do TNT e Cascavelletes para as pessoas, reinterpretadas por músicos que tocaram nas duas bandas. Somos “PHD” em encarar longas quilometragens dentro de uma van, batendo papo, vendo vídeos e dormindo (risos). Às vezes chegamos com pouco tempo na cidade do show e vira uma correia. Passar som, jantar, tomar banho e subir no palco. Mas estamos acostumados, e a troca de energia bacana que rola com a platéia durante o show faz tudo valer a pena.

Vicente – Falando nisso, quais são as músicas que não podem ficar de fora do repertório da banda?

Luciano Albo – Tudo o que é considerado clássico, o que não é pouca coisa. Do TNT: Ana Banana, Cachorro Louco, Irmã do Dr. Robert, Não Sei. Dos Casca: Menstruada, Céu de Blues, Morte por Tesão, Lobo da Estepe, Moto. A impressão que eu tenho é que todas são clássicas.

Vicente – Não era a intenção da banda quando do seu inicio lançar um disco de inéditas, porém vocês já soltaram três novas faixas, “O Que eu preciso”, “A Noticia” e “Te Mexe de Uma Vez”. Podemos esperar um disco completo da Tenente Cascavel?

Luciano Albo – Esse processo do novo trabalho autoral não é coisa mais fácil do mundo pra gente. Já passamos por várias fases, inclusive chegamos a ensaiar várias novas composições com a antiga formação, mas por uma série de fatores não aconteceu um registro. Mas não descartamos nem a idéia de um disco ou de um DVD, que misture inéditas e outras releituras. Seguimos nos brainstorms sobre o assunto.

Vicente – O rock gaúcho sempre teve muita força, como nas décadas de 80 e 90 com o TNT e Cascavelletes (que originaram a Tenente Cascavel), além de DeFalla, Replicantes etc…Como vocês vêem essa cena nos dias de hoje. Quais bandas vocês destacariam?

Luciano Albo – Penso que tem muito artista e pouca qualidade. Gosto dos Cartolas, Vera Loca, Santiago Neto, Gustavo Telles, Pata de Elefante, Sinuca de Bico, entre vários outros.

Vicente – Quais são as suas maiores influências?

Luciano Albo – Se formos somar uma lista de influência dos 4 integrantes , teríamos uma lista grande de artistas. Creio que todos gostamos da boa música e das bandas básicas que souberam beber no blues, no rock, no country, no funk e na música pop de um modo geral. Dá pra citar Beatles, Stones, Led Zeppelin, Hendrix, Raul Seixas.

Vicente –  Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho da Tenente Cascavel e apostam na música nacional.

Luciano Albo – Mando aqui o nosso MUITO OBRIGADO por todos que tem prestigiado as nossas apresentações e reforço o convite para marcarem presença nos nossos próximos shows.

 _MG_7899