press shot 12

Algumas das próximas entrevistas que irão pintar aqui são de bandas que, de alguma forma ou de outra, marcaram minha adolescência na década de 90 (ehhh tempo), como no caso do Skyclad, que surgiu em meados da referida década como uma grande novidade, sendo uma das primeiras a incorporar o Folk  em seu Power Metal, tendo com isso conquistado um reconhecimento mundial, inclusive por aqui onde seus discos eram lançados (sim, em uma época que não tínhamos acesso a toda música/banda lançada no mundo, o que de certa forma fazia cada descoberta ser mais prazerosa). Conversei com o vocalista/guitarrista Kevin Ridley, que deu uma geral em toda a carreira do Skyclad…  

 

Vicente –Conte-nos um pouco sobre os 22 anos de existência do Skyclad

KR. Difícil resumir 22 anos de existência de uma banda, porque há sempre altos e baixos, momentos bons e tristes. Mas ainda estamos juntos e é bom pensar que os bons tempos sobrepujem os maus e, depois de um tempo, você pode até mesmo chegar a rir sobre algumas das coisas estranhas que acontecem. Houve muitas aventuras, é claro (muitas para mencionar aqui), mas talvez uma das melhores coisas sobre estar em uma banda por tanto tempo é que você começa a conhecer pessoas fantásticas ao longo do tempo e muitos delas se tornam bons amigos.

Vicente –Após 12 bem-sucedidos discos, quais são os próximos objetivos da banda?

KR. Continuar a fazer música juntos é o objetivo principal. Estamos agora em uma posição onde podemos apenas permanecer juntos para fazer o que quisermos – para um Festival ou uma turnê ou fazer um disco novo – mas não há mais senso de urgência e podemos desfrutar o que fazemos. Então, enquanto nós gostarmos de fazer isso, nós vamos continuar a fazê-lo.

 

Vicente –Vocês lançaram em 2009 “In the… All Together”. Como foi a gravação deste álbum?

KR. A gravação do último álbum foi muito fácil e uma experiência muito agradável para a banda. Nós escrevemos e ensaiamos todo o material antes de ir para o estúdio e por isso foi um processo fácil. Nós meio que fizemos uma espécie de férias da banda na Itália, onde gravamos, e a idéia era manter tudo muito vivo e legal o quanto podíamos. Tudo correu como planejamos e ficamos muito felizes com os resultados.

235595Vicente –E a reação dos fãs foi como vocês esperavam?

KR: A reação dos fãs (e da imprensa) para o novo material em sua imensa maioria tem sido muito, muito boa. Estamos surpresos que, dado o estado da indústria com a internet etc, estamos crescemos e todo mundo está cantando junto todas as músicas novas e há um grande número de jovens também.

Vicente –Vocês gravaram um vídeo para “Words Upon the Streets”. Como foi a gravação?

KR. Bem, eu acho que temos que agradecer ao nosso bom amigo Fernando J. Martinez, que fez o vídeo. Basicamente, ele veio para um show em nossa cidade natal (Newcastle) e gravou isso. Nós também gravamos algumas cenas na cidade, então ele levou tudo isso para longe e editou tudo junto; fazendo um ótimo trabalho.

Vicente –Skyclad foi uma das primeiras bandas de Folk Metal. Como você vê essa cena nestes dias?

O folk metal ainda parece ter bastante força, sobretudo na Europa e Escandinávia, mas em outros lugares também. Eu acho que há mesmo uma “nova onda” de bandas de folk-metal hoje em dia que é um pouco mais radical do que Skyclad, mas nós gostamos disso.

Vicente –Um novo álbum em breve?

Estamos trabalhando em material novo agora, então talvez em 2013 haverá um novo lançamento.

Vicente –Como está a cena no Reino Unido para Rock e Metal?

KR. Para ser honesto, nós não seguimos muito a cena do Reino Unido, mas, como sempre, parece muito ‘underground’ e lutando por novos locais, turnês, festivais etc. É sempre foi dessa maneira, é por isso que o Skyclad sempre teve um caminho melhor a seguir no exterior.

Vicente –O que você sabe sobre o Rock e Metal no Brasil?

KR. Mais uma vez, temo dizer que muito pouco, principalmente com relação  a nomes de bandas. Isto é uma vergonha e uma falha da minha parte, porque eu sei que o Brasil é um país fantástico para a música e que eu deveria fazer alguma pesquisa.

Vicente –Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Satan: A formação original se juntou novamente para fazer alguns festivais e tem sido um sucesso, tanto que eles gravaram um novo álbum – atente para isso também em 2013.

Elvenking: Nós conhecemos esses caras em um festival na Alemanha há alguns anos e foi muito legal, tanto que nós fizemos algumas turnês na Itália com eles e continuamos a ser amigos.

Dio: Nunca cheguei a ver Dio ao vivo, mas ele é um dos vocalistas favoritos de Steve e “Heaven and Hell” é o seu álbum favorito do Sabbath

Mago de Oz: Mais uma vez, nunca vi essa banda. Nós deveríamos fazer alguns shows com eles na Espanha anos atrás, mas isso nunca aconteceu.

Iron Maiden: Uma instituição, nada menos. Eu disse antes que a cena do Reino Unido está em baixa, por isso é bom ver uma banda do Reino Unido (ainda mais antiga que Skyclad) ainda estar em turnê pelo mundo

Vicente –Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou queiram saber muito mais sobre a música do Skyclad

KR: Infelizmente para nós, o Brasil é a meio mundo de distância e, embora tenha havido algumas tentativas para fazer a banda a tocar ai, nada funcionou – até agora. Então, enquanto isso, tudo o que podemos fazer é dizer um grande ‘obrigado’ a todos que tem ouvido e apoiado o Skyclad ao longo dos anos. Esperamos que possamos continuar e, um dia, quem sabe, nos encontrarmos.

 178