O Sentinela Celeste é um grupo relativamente recente, cuja proposta é um som Hardcore com temática cristã, algo nem tão comum nos dias de hoje. E divulgando sua música no meio virtual, a banda procura encontrar seu espaço da forma mais honesta possível. Conversei com o baterista e vocalista Rafael Oliveira, que falou um pouco mais sobre a banda, sua ideologia e projetos…  

 

Vicente – Inicialmente, nos fale um pouco sobre a banda. Como foi o inicio da trajetória do Sentinela Celeste?

Rafael Oliveira – O Sentinela Celeste nasceu de um desejo antigo, sempre quis compor músicas numa linha mais pesada, mas não havia encontrado as pessoas certas. Depois de sair da banda JR33, que tinha uma linha pop, mas com algumas influências do punk, decidi sair em busca de músicos para formar esse projeto, isso em 2007. Mas só em 2009 consegui pilhar meu primo (Danilo) e meu irmão (Samuel) para darmos um gás nesse projeto, que a princípio seria apenas de estúdio, mas amigos começaram a nos chamar para eventos, então começamos a cair na estrada.

 

Vicente – O som da banda é um Hardcore, mas com letras de temática cristã. Como surgiu essa ideia, já que não é tão comum bandas cristãs neste estilo?

Rafael Oliveira – A princípio nem pensamos em seguir nessa linha hardcore, mas com o passar do tempo as musicas foram tomando essa direção. Poderíamos tocar Metalcore, New Metal ou até Thrash Metal, mas foi algo natural chegarmos nessa linha mais Hardcore. Realmente não é tão comum bandas cristãs de hardcore aqui no Brasil, mas as bandas que existem aqui representam bem o hardcore e os ideais cristãos. Falamos sobre nossa fé, e também falamos dos problemas da humanidade sobre um ponto de vista cristão.

Vicente – Vocês acabam de lançar “Natureza Caída”. Como foi a gravação e composição das faixas deste disco?

Rafael Oliveira – Cada composição foi um caso a parte. Por exemplo, “Natureza Caída” e “Nova” foram ensaiadas na nossa pré-produção, músicas que trabalhamos um tempo e tal. “Revolta” foi uma regravação do nosso 1º EP, queríamos registrá-la com mais peso. Já “Alvorada” e “Joelhos no Chão” foram terminadas dentro do estúdio, “Joelhos no Chão” não tinha nem letra quando gravamos a parte instrumental dela. As gravações foram tranquilas, mas, devido aos nossos compromissos pessoais, tivemos um espaço de tempo muito grande entre as sessões, o que poderíamos gravar em 3 dias, acabamos levando 4 meses.

 

Vicente – O disco está disponível para download gratuito. Algum motivo especial ou acredita ser este o melhor caminho a seguir por uma banda que inicia seus trabalhos?

Rafael Oliveira – O motivo especial é para que as pessoas tenham um acesso mais fácil ao nosso trabalho. Mas cremos também que essa é uma forma legal de bandas novas divulgarem o seu trabalho.

 

Vicente – Como tem sido o retorno do pessoal para o material?

Rafael Oliveira – Tem sido muito bom, temos recebido mensagens de pessoas de várias partes do país dizendo que curtiram o nosso som. Aqui mesmo em Brasília temos tido um feedback muito positivo. Claro que sempre se tem às críticas, mas procuramos lidar com elas de uma maneira racional, não deixamos nos levar pelas emoções.

 

Vicente – Vocês têm matérias em sites gospel. Como é essa relação com outras bandas que tem a mesma temática, mas muitas vezes possuem estilos completamente opostos?

Rafael Oliveira – A principio pensei que encontraríamos algumas negativas para nosso trabalho. Porém estava enganado. Devido ao conteúdo de nossas canções, temos quebrado as barreiras, as pessoas estão atrás de bandas que soem verdadeiras. Nossa relação com outras bandas é bem tranquila, pois temos um mesmo propósito, que é muito maior que apenas o estilo musical.

 

Vicente – Quais são as suas maiores influências?

Rafael Oliveira – São várias, mas temos algumas bandas que são unanimidade entre nós. Elas são o Rodox, Sangue Inocente, Tourniquet e As I Lay Dying.

 

Vicente – Como tem sido a rotina de shows da banda?

Rafael Oliveira – Antes de preparamos esse novo CD estávamos num período de hibernação, cuidando de outros projetos. Agora que lançamos o CD estamos na fase de divulgação. Começaremos os shows nesse mês (Outubro). Já temos alguns shows pré-agendados aqui mesmo por Brasília e propostas para tocarmos em outros estados também.

 

Vicente – Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho da banda Sentinela Celeste e para aqueles que gostariam de conhecer melhor seu som e apostam na música nacional.

Rafael Oliveira – Agradecemos a todos que acreditam e apóiam esse projeto que se chama Sentinela Celeste, vocês também são parte da banda!A cena depende de vocês!Apóiem as bandas nacionais que têm um trabalho serio e autoral, pois somente assim a cena se tornará mais forte. Um grande abraço a todos! Deus abençoe!

 

Integrantes:

Danilo S Oliveira – Guitarra

Rafael Sentinela – Bateria/Vocal

Samuel Robson S Oliveira – Guitarra

Wanderson Santana – Baixo