Tags

, ,

Banda

Marillion

Local

Reino Unido

Gênero

Progressive Rock

Ano de Formação

1979

Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro. Essas cidades serão certamente contempladas com um grande espetáculo de Rock, realizado por uma das maiores bandas de rock progressivo em atividade, o Marillion. Aproveitando esta deixa, consegui realizar uma entrevista com o baterista de longa data da banda, Ian Mosley, que falou sobre os shows aqui.

Vicente – O Marillion vai tocar novamente no Brasil em Outubro. Qual é a sua lembrança dos outros shows aqui?
Ian Mosley – As pessoas – elas só querem ter um grande momento e desfrutar da música, é sempre uma grande atmosfera

Vicente – E o que os fãs daqui podem esperar do Marillion?
Ian Mosley – Que, com absoluta certeza, as pessoas terão um bom momento e apreciarão a nossa música! 
 

Vicente – Quais são as músicas que nunca podem estar fora do setl ist do Marillion
para você? Quais são as novas músicas que certamente entrarão no set list?

Ian Mosley – Gostamos muito de tocar Neverland, é a grande favorita neste exato momento. Gostaríamos de perguntar aos fãs o que eles desejam ouvir e tentar ajeitar isso sempre que possível. O setlist no Brasil será decidido pelo fato de que não podemos trazer nosso próprio equipamento, por isso vamos ter que julgar o setlist de acordo. Esperamos tocar pelo menos algumas das novas músicas.

Vicente – Marillion está lançando “Sounds That Can’t Be MadeComo foi a gravação deste álbum?
Ian Mosley – Nós só temos uma maneira de escrever, que é nós cinco em jams
durante meses e meses e esperando que algumas pequenas preciosidades aos poucos comecem a aparecer. É todo um processo orgânico e às vezes frustrante. Esperamos que ele se torne um enorme sucesso, mas o mais importante de tudo, esperamos que nossos fãs gostem.

Vicente – Alguma razão especial para este título?

Ian Mosley – É a faixa-título do álbum, achamos um titulo bacana, simples.

Vicente – Para você, qual é a maior diferença entre “Sounds That Can’t Be Made” e os outros álbuns do Marillion?
Ian Mosley – O sentimento geral é que ele tem o mesmo tipo de presença do “Afraid of Sunlight”, se você quiser comparar álbuns

Vicente – Quando você começou na música, quais foram as suas maiores influências, que te inspirou e ser um músico?
Ian Mosley – Led Zeppelin, The Who, Buddy Rich Orchestra, Chick Corea, dentre outros.

Vicente – Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:
Pink Floyd: A melhor banda de estádio do mundo.
Yes: Pioneiros
Gênesis: Músicos fantásticos, também pioneiros do rock progressivo.
Rush: Canadenses, músicos fantásticos e fizeram alguns grandes álbuns
King Crimson: Lembro-me de ouvir o “Court of The Crimson King” e ficar pensando, pois eu nunca tinha ouvido nada parecido antes, mas a minha formação favorita foi com Bill Bruford na bateria


Vicente – Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que amam o som do Marillion

Ian Mosley – Estamos realmente, mas realmente mesmo ansiosos para tocar no Brasil, e vai ser bom estar de volta depois de tantos anos.