Tags

, ,

Banda

Skelator

Local

Estados Unidos

Gênero

Heavy Metal

Ano de Formação

1998

 

Nessa entrevista conversei com essa banda de Heavy Metal, muito influenciada por Manowar e o tradicional NWOBHM. Numa conversa com Jason Conde-Houston (Vocal) e Robbie Houston (Guitarra), eles falam sobre seu recém lançado “Agents of Power”, além de darem uma geral na carreira do Skelator e sobre o cenário Metal nos Eua. Completam a banda Zach Palmer (Baixo), Patrick Seick (Bateria) e Rob Steinway (Guitarra). Ao final da entrevista tem o link para baixar três músicas da banda.

Vicente – Inicialmente fale um pouco sobre os 14 anos de existência do Skelator.

Jason: Quando nós começamos a banda éramos apenas um bando de garotos que tentávamos tocar o “Show no Mercy” do Slayer. Mais tarde embarcamos em uma onda Manowar e começamos a escrever “True Metal”. Em determinado momento decidimos viajar muitos quilômetros e nos mudamos para Seattle, onde encontramos o nosso próprio som. Nós fomos convidados para tocar no festival SwordBrothers na Alemanha e foi onde nós encontramos Jowita da Metal on Metal Records. Desde então, lançamos três CDs, um LP e até mesmo uma fita cassete com essa gravadora.

Vicente – Vocês lançaram este ano seu terceiro álbum, “Agents of Power”. Como está sendo a divulgação? Quando e onde ele foi gravado?

Robbie: A Metal on Metal Records vem distribuindo nosso álbum em todo o mundo. Estamos recebendo muitos comentários bons. Parece que as pessoas estão gostando do novo álbum. Foi gravado em sua maior parte em outubro de 2011. E pequenos overdubs foram feitos posteriormente até a mixagem, que foi realizada em março de 2012. Nós gravamos a coisa toda em nosso estúdio de gravação móvel, fazendo um tratamento legal no som do disco.

Vicente – E a reação dos fãs está sendo como vocês esperavam?

Jason: Eu imaginei que eles gostariam do álbum, mas eu não esperava que as pessoas amassem o álbum desta forma. Eu estava com medo que seria muito “Power Metal” para algumas pessoas.

Vicente – Quais são as suas músicas favoritas em particular do “Agents of Power”?

Jason: Rhythm of the Chain e Bane of the Black Sword são as minhas favoritas.

Vicente – Além dele, vocês lançaram em 2010 o álbum “Death to All Nations”, e em 2008 “Give me Metal or Give me Death” Conte-nos um pouco sobre esses álbuns.

Jason: “Give me Metal or Give me Death” é o álbum que escrevemos quando éramos “crianças”. Fortemente inspirado por Slayer, Metallica, Death Angel, Overkill e até mesmo alguma coisa de Manowar e Iron Maiden, em certas faixas. Mais tarde, fizemos o EP “Swords” e o Split “The Gore of War”. Naqueles tivemos o nosso clássico “San Diego lineup” com Rah e Jesse. Depois disso, mudamos para Seattle e escrevemos “Death to All Nations”, foi nosso primeiro álbum a ter boa produção e uma composição mais elaborada.

Vicente – Qual é o significado do título “Death to All Nations”?

Jason: É metade político, e metade fantasias apocalípticas. De acordo com o nosso “mito”, Skelator foi convocado pelos elevados deuses do Metal para pôr fim à raça humana… Para sempre.

Vicente – Qual a maior diferença entre “Agents of Power” para “Death to All Nations” e “Give me Metal or Give me Death “.

Robbie: A maior diferença é a composição. As músicas são muito mais influenciadas pelo metal clássico. Quanto à produção, procuramos melhorar tudo o que podíamos. Guitarras melhores, amplificadores, bateria e performances. Então nós tentamos fazer tudo soar corretamente, alterando configurações, microfones, ou trocando a bateria. Além disso, utilizamos da velha escola técnicas de colocação dos microfones e uma tonelada de compressão analógica. O álbum soa muito mais clássico do que o “Death to All Nations”.

Vicente – Uma coisa que é diferente no Skelator é o senso de humor (basta olhar a página da banda no facebook) …

Jason: É claro que temos um senso de humor, assim como nossas bandas favoritas. Eu não posso suportar bandas de Metal que pensam que são tão sérias como o Gorgoroth. Foda-se essa merda, é CHATO (risos)!

Vicente – Atualmente, como está o cenário nos EUA para o Rock e o Metal?

Jason: Realmente depende de onde você vive. Aqui na Costa Oeste, são muito “mimados”. Mas se você vive no Centro-Oeste você está com fome de música. Aqui em Seattle, a grande coisa do momento é o Stoner/Doom Metal e o Indie Pop Dance. Há algumas boas bandas de Black Metal, aqui e ali, e um par de bandas de Thrash também. Mas de Epic Heavy Metal somos os únicos. Então, quando nos mudamos para cá, a maioria das pessoas estavam céticas, mas ao longo dos anos, temos conquistado nosso espaço, e somos convidados a abrir para a maioria das grandes bandas de Heavy Metal, ​​como Accept, Primal Fear e Rhapsody of Fire.

Vicente – O que vocês sabem sobre o Rock e Metal no Brasil?

Jason: Eu imagino que seja muito competitivo como é na Europa. Muito Thrash e muita energia, e todos estão lutando para ser o melhor no que fazem. Nós gostamos de ouvir Hibria e Viper. Sepultura costumava ser legal, mas isso foi há muito tempo.

Vicente – Quais são as suas maiores influências?

Jason: Rob Halford, Eric Adams, Dio, Ian Gillan, Bruce Dickinson, Ralf Scheepers, James Rivera, Morby.

Vicente – Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Jason:

Iron Maiden: A primeira banda que me fez querer cantar melodicamente.

Blind Guardian: Minha primeira banda de Power Metal em CD e ao vivo em 2001.

Saxon: Melhor música para dirigir.

Judas Priest: Eu costumava cantar Priest 8 horas por dia por um longo tempo, isso deixou minha namorada completamente louca.

Manowar: De longe, a maior inspiração para Skelator é “Kings of Metal”. Esse álbum mudou nossas vidas para sempre.

Vicente – Finalmente, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou gostariam de saber muito mais sobre a música de Skelator.

Jason: Eu espero que algum dia possamos tocar no Brasil. Eu sei que vocês vão adorar e igualmente nós iríamos adorar. METAL VERDADEIRO PARA SEMPRE!!

Link Músicas Skelator: http://jumbofiles.com/0vmtsfbjhzdd/Skelator – Example.rar.html