Tags

, ,

Banda

Gverr

Local

Albânia

Gênero

Progressive Death Metal

Ano de Formação

2007

 

Agora uma entrevista com uma banda de nome estranho, vinda de um país ainda mais incomum quando se pensa na música pesada, a Albânia. Apesar da singularidade, o som do Gverr merece registro. Formada por Blandi Mustafai (Guitarra), Anri Asilani (Baixo), Besnik Mustafai (Bateria) e Enea Ziu (Vocal e Guitarra), que concedeu esta entrevista.

Vicente –  Conte-nos algo sobre o início do Gverr

A Gverr, sob o antigo nome “Trout”, foi formada em 2007 por Enea (guitarra e vocal), Blandi (guitarra, vocais de apoio) e Anri (baixo). Começamos como uma banda de Thrash tocando covers e, então, evoluimos como uma banda de Death Metal criando o nosso próprio material. Tocamos com bateristas diferentes até que Bes se juntou à banda em 2011. Nosso primeiro álbum “Failed Philosophy” foi lançado em setembro de 2010.

Fizemos vários shows na Albânia e nos Bálcãs.

Vicente –  Vocês lançaram em 2010 seu primeiro álbum, “Failed Philosophy”. Quando e onde foi gravado?

Nosso primeiro álbum foi gravado em um estúdio especializado em gravações de outros gêneros, o que explica a qualidade da mixagem (risos).

Vicente –  E a reação dos fãs foi como vocês esperavam?

Metal na Albânia não tem apoio algum, mas as reações foram melhores do que esperávamos.

Vicente –  Um novo álbum em breve?

Atualmente estamos a trabalhar em um novo material para o novo álbum, provavelmente no próximo ano nós vamos lançá-lo.

Vicente –  Sua música é um Death Metal Progressivo (eu notei algumas influências da banda Death). Como você vê o estilo nos dias de hoje? Você gosta das novas bandas da cena?

Death (a banda) era e ainda é uma grande influência para nós, esses caras são os nossos heróis. Nós misturamos o estilo antigo com o nosso, além de um estilo mais moderno.

Há muitas bandas que fazem música boa, infelizmente a maioria delas é subestimada e desconhecida.

Vicente –  Como está a cena Metal na Albânia?

O Metal na Albânia está a perigo, como em muitos outros países, mas esperamos e sabemos que o Metal irá ressurgir novamente.

Vicente –  O que vocês sabem sobre o Rock e Metal originário do Brasil?

É claro que conhecemos os ícones de Metal Sepultura e Krisiun, e Max Cavalera usa como símbolo a bandeira albanesa, você pode verificar (risos).

Tínhamos contatos com algumas bandas brasileiras do underground e 2 delas vieram na Albânia e realizaram alguns shows.

Vicente –  Quais são as suas maiores influências?

É difícil dizer as nossas influências, porque há inúmeras bandas que nos inspiram, as principais seriam Death, Nile, Behemoth, Judas Priest, Windir, Agalloch, Korpiklaani, Origin, Belphegor, Malevolent Creation, Immortal, Artefact, Darkthrone, Pantera, The Faceless, Carcass, Boltthrower, Emperor, Kreator,Vital Remains e muitos outras.

Vicente –  Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas: Opeth

Cynic:

Death:

Kreator:

Deicide:

Essas são bandas que merece plenamente o seu lugar na história do Metal e eles têm o nosso total respeito.

Vicente –  Por favor, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou gostariam de saber mais sobre a música de Gverr

Para todos os “metalheads” brasileiros: Continuem ouvindo boa música (Metal) e esperamos que gostem do nosso material. Mantenham aqueles chifres erguidos \ \ m / /