Tags

, , ,

 

Banda

Caladmor

Local

Suiça

Gênero

Gothic/Folk Metal

Ano de Formação

2009

 A banda entrevistada de hoje é o Caladmor, grupo suiço relativamente recente, mas que demonstra um grande potencial para o futuro. Formada por Barbara Brawand (Vocal), Nick Muller (Guitarra), Plaeschy (Guitarra), Maecka (Baixo) e Martin “Maede” Baumann (Bateria, Sintetizadores e Vocais de Apoio), com quem fiz esta entrevista, onde revela que o cenário na Europa não difere muito do nosso com relação às oportunidades para os novos grupos. Com vocês, Caladmor… 

A banda em seu início chama-se Pale, certo? Qual foi a razão para mudar o nome?

Na verdade, existem ou existiram algumas outras bandas com o nome Pale, e nós queríamos algo único. Nós também mudamos nosso estilo com o passar dos anos, e queríamos mostrar isso com um novo nome.

Nesse tempo, vocês lançaram Beneath the Tree of Wisdom”, e algumas Demos e EP. Fale um pouco sobre cada um

Bem, nós não achamos que as Demos antigas nos representam muito bem hoje, fizemos muitos progressos em aspectos técnicos e musicais. Se você ouvir o material velho pode perceber que experimentamos com diferentes estilos e gêneros, para chegar finalmente perto do que é o Caladmor hoje em dia. Nós ainda temos uma combinação única de Folk, Gothic, Viking e Death Metal, mas o nosso primeiro lançamento foi definitivamente mais difícil do que as Demos antigas.

Vocês lançaram em 2010 seu primeiro álbum, “Midwinter”. Como foi a divulgação? Quando e onde foi gravado?

Na verdade, os fãs gostaram muito e as críticas na imprensa normalmente foram muito boas, algo que não acontece sempre com um álbum de estréia.

E a reação dos fãs foi como vocês esperavam?

Ah, sim, eles gostaram. Nós também vendemos muitos CDs após os shows, depois que as pessoas nos ouviam ao vivo. 

A capa de “Midwinter” é muito bacana. De quem foi à idéia?

A idéia do projeto foi minha e da Barbara, mas, pessoalmente, acho o livreto do CD ainda melhor que a capa.

Sua música tem alguns aspectos do Gothic, mas na essência é um excelente Folk Metal. Esta é a proposta desde o início da banda?

Não, 9 anos atrás, começamos como uma espécie de Metal, Gothic e Alternative. Por volta de 2005, começamos a experimentar com influências e melodias Folk. Eu diria que o novo álbum será mais épico e mais técnico.

Como está a cena na Suíça para o Rock e Metal?

Tornou-se muito difícil nos últimos anos ficar conhecidos e obter novas oportunidades para shows. Também a cena Metal foi “comercializada” durante os últimos anos. Na Europa, você vai ouvir sempre as mesmas bandas tocando juntas nos grandes palcos. Quase ninguém oferece uma chance às bandas “menores”, a menos que você pague um valor bem significativo.

O que vocês sabem sobre Rock e Metal no Brasil?

Sabemos que o Brasil tem uma cena metal muito diversificada, e que vocês estão mais interessados em vocais femininos do que os europeus, na verdade. (Nick, um dos nossos guitarristas, nasceu no Brasil e ele ainda têm muitos parentes por ai).

Quem é sua maior influência?

 Uma questão bastante difícil. Música clássica e música Folk (irlandesa). Para as bandas, eu diria Ensiferum, Amon Amarth, The Gathering, Therion, Nightwish, Black Sabbath e Mudvayne.

Em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Oh bem, isso é uma pegadinha, não é? (risos)

Theatre of Tragedy:

Bom nos anos 90, não ouvimos mais.

Leaves Eyes:

Ok, um pouco suave demais para nós nos dias de hoje…

Ensiferum:

Ensiferum é bom, a Jari é Deus! (risos)

Eluveitie:

Quem? (risos)

Candlemass:

Para Power Metal é muito bom, moderno, as vozes masculinas não são tão agudas!

Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que conhecem ou queiram saber muito mais sobre a música de Caladmor.

Para aqueles de vocês, que gostam de folk metal épico, comprem nosso novo álbum, que em breve estará saindo! Midwinter ainda está disponível no nosso site ou através dos serviços online como o iTunes.

Website: http://caladmor.ch/