Tags

, , ,

 

Banda

Ansata

Local

São Paulo

Gênero

Progressive Metal

Ano de Formação

1997

Em mais uma grande entrevista, desta vez conversei com Rafael Romani (Guitarra), onde ele faz uma geral da carreira do Ansata, os planos para um novo disco e uma visão real sobre quem faz música em nosso país. Completam a formação desta que é uma das grandes bandas de Progressive Metal nacional, Malagueta (Vocal), Thomas Barcelos (Teclados), Rafael Benato (Baixo) e Thiago Siqueira (Bateria). Confiram e prestigiem o grande trabalho do Ansata.

 O Ansata já tem 15 anos de existência. Como avaliam a trajetória da banda até este momento?

A nossa trajetória nunca foi fácil, pois desde o começo da banda até os dias de hoje, passamos por muitas mudanças de formação e, como a grande maioria das bandas de metal no Brasil, muitas dificuldades.

Ficamos parados por bastante tempo e, apesar de tudo, voltamos para finalmente poder lançar nosso primeiro álbum e, com a ótima aceitação, decidimos continuar trabalhando ao nosso tempo, conforme a disponibilidade de cada um para que possamos sempre fazer o que gostamos independente do retorno obtido.

Em resumo, estamos muito felizes com o que conquistamos até hoje, pois conseguimos tudo com esforço e merecimento.

 

Vocês lançaram o Single “Forging The Way”. Como foi a reação do público?

 

Assim que terminamos o Crux Ansata, começamos imediatamente as gravações do segundo álbum, mas infelizmente, muitas coisas aconteceram nesse período, o que acabou atrasando consideravelmente o lançamento do mesmo.

Como muitas pessoas estavam pedindo material novo, lançamos o single “Forging The Way” e mesmo se tratando de uma versão com uma mixagem provisória, a aceitação foi ótima, porém a cobrança pelo álbum foi ainda maior depois disso.

Decidimos que, mesmo com as dificuldades, iríamos finalizar o álbum conforme conseguíssemos e independente do tempo que demore, e temos certeza que ninguém vai se decepcionar.

O disco “Crux Ansata” foi lançado em 2008. Como foi a gravação do mesmo, ficaram plenamente satisfeitos com o resultado obtido?

 

A gravação do “Crux Ansata” talvez tenha sido nossa maior aventura. Decidimos gravá-lo de forma totalmente independente, utilizando os recursos disponíveis, com o menor gasto possível.

As gravações foram realizadas quase que completamente por nós mesmos, fazendo uso do Estúdio Apache quando necessário e foi tudo uma grande experiência onde aprendemos muito.

Claro que, hoje em dia, faríamos algumas coisas diferentes, até por uma questão de perfeccionismo, mas com certeza temos muito orgulho do que conseguimos e sabemos que, no Brasil, é uma grande conquista conseguir lançar um álbum completo por conta própria e ter uma aceitação tão boa, capaz de superar todos os gastos.

 

Como estão os planos para a gravação de um novo álbum?

 

No momento, todas as baterias já foram finalizadas, a grande maioria dos teclados e baixos, bem como as vozes e instrumentos acústicos. O próximo passo é a gravação das guitarras que acontecem mais lentamente, pois tenho que conciliar com toda à parte de gravação, produção e mixagem.

Optamos por não acelerar as coisas, pois como já houve um atraso considerável, preferimos garantir que tenha valido a pena esperar, entregando o melhor material possível.

Não seria aceitável, após tanta espera, lançarmos algo que não seja o que imaginamos, por pressa.

O som do Ansata é aquele Prog mais agressivo, estilo Symphony X. Eles são uma fonte de inspiração para vocês?

 

Definitivamente é uma das nossas maiores influências. Obviamente, não é a única e talvez nossa sonoridade venha mais da mistura de gêneros que nos influenciam e pela diversidade de gostos de cada membro da banda, mas não podemos negar que somos muito influenciados por bandas no estilo do Symphony X.

Quais são suas principais influências?

 

Somos sempre comparados a bandas como Symphony X e Dream Theater e de fato, são grandes influências.

No geral, a diversidade de gostos dentro da banda é muito grande. Somos todos muito ecléticos e podemos dizer que não temos nem ao menos dois integrantes com os mesmos gostos dentro da banda.

As influências incluem desde Rock n’ Roll, Heavy Metal e Hard Rock até música oriental, trilhas sonoras, metal melódico e é claro, rock progressivo.

Como vocês vêem o cenário nacional neste momento? Acreditam que está melhor, ou piorou em relação há anos anteriores?

 

Na nossa opinião, infelizmente não existe cenário nacional. A maioria das bandas que começaram conosco, já desistiram ou vivem de tocar em poucos lugares. Da mesma forma que a internet ajudou muito facilitando divulgação e somos um exemplo disso, ela também criou uma geração de “críticos musicais”.

Hoje em dia, as pessoas que consomem música passam o dia atrás do computador e com a quantidade e facilidade de informação, se preocupam mais em julgar e criticar as bandas do que realmente apreciar o trabalho.

Mesmo as bandas grandes estão passando por um período difícil, então imagine as bandas “menores”.

Hoje, não pensamos mais em fama, sucesso e nem mesmoem retorno. Fazemoso que fazemos por amor à música e se tiver ao menos uma pessoa que se identifique com a nossa música e entenda nossa mensagem, já terá valido a pena.

Em poucas palavras, o que acham das seguintes bandas:

Symphony X: Uma grande evolução no Prog Metal e uma das bandas mais criativas dos últimos anos. Uma de nossas maiores influências.

Hangar: Não conhecemos muita coisa de Hangar, mas sabemos da qualidade deles e respeitamos muito.

Masterplan: Uma boa banda com um vocal incrível, mas que não chega a ser uma influência direta.

Dio: Uma das melhores, se não a melhor, voz do Heavy Metal. Uma grande influência para nosso vocal, bem como para todos na banda.

Fates Warning: Uma ótima banda progressiva. Duas fases distintas, ambas muito boas. Não chega a ser uma grande influência, mas admiramos bastante.

Uma mensagem para os fãs e amigos que curtem o trabalho do Ansata e para aqueles que gostariam de conhecer melhor seu som e apostam no Metal nacional.

 

Agradecemos imensamente a todos que apreciam nosso trabalho e pedimos paciência, pois como todos sabem, é impossível viver de música hoje no Brasil e é muito difícil conciliar nossas vidas, empregos e demais coisas do cotidiano com a quantidade de trabalho que temos para manter a banda.

Para quem quiser conhecer mais nosso som, temos diversos canais na internet como nossa página oficial, MySpace, PalcoMp3, Facebook e YouTube e ficaremos sempre felizes em receber o apoio de novos fãs pois é isso que mantém nossa motivação para continuar trabalhando.

Agradecemos muito pelo espaço, um abraço a todos e até a próxima!

Website: http://www.ansataonline.net/